Utilizamos cookies e tecnlogias semelhantes a fim de melhorar sua experiência no site. Ao continuar você concorda e aceita nossa  Política de Privacidade  

ANÁLISES & NOTÍCIAS SOBRE VEÍCULOS COM EMISSÃO ZERO

HOME CARROS MOTOS BIKES TECH MERCADO RACING STARTUPS CONTATO PESQUISAR

REE e Ichope-Maxion firmam parceria para desenvolver e produzir rodas e chassis

Startup e multinacional desenvolverão conjuntamente projetos de rodas e chassis utilizando tecnologia REE

Por |
REEcorner engloba num módulo, motor elétrico, direção, freio e suspensão, o que possibilita a superfície plana da REEboard – Foto: Divulgação REE

Nesta semana a REE apresentou mais uma parceira estratégica: Ichope-Maxion. Startup e fabricante de componentes automotivos desenvolverão conjuntamente e produzirão rodas e chassis para a unidade motriz REEcorner e plataforma elétrica REEboard.

Fundada em 2011, a principal solução da israelense REE é o REEcorner. Trata-se de módulo englobando motor elétrico, direção, freio e suspensão. O que possibilita uma plataforma totalmente plana, a REEboard. O projeto REEboard pode ser estendido, encurtado, alargado e equipado com diferentes quantidades de motores. Flexibilidade que permite aplicação a veículos com os mais variados propósitos.

“Estamos felizes em adicionar a Maxion a nossa rede exclusiva de parceiros. O que fortalece a liderança no mercado da REE, graças à capacidade da Maxion para atender as demandas de produção da REEboard”, comentou Tali Miller Levin, Vice-presidente de desenvolvimento da REE.

Diferentemente de outras startups focadas no consumidor final, REE tem como objetivo montadoras planejando desenvolver veículos elétricos. E em vez de criar uma estrutura produtiva, a startup estabelece parcerias estratégicas para fabricação em escala dos conjuntos motrizes e plataformas.

“Nosso trabalho com a REE cria oportunidade para diversificar futuramente tanto nosso portfólio de produtos quanto base de clientes. Desde a inauguração da Maxion Advanced Technologies, ano passado, nossa equipe busca empreendimentos inovadores em mobilidade elétrica, aos quais possamos aplicar nosso conhecimento em rodas e chassis”, explicou Dr. Saul Reichman, líder da divisão Maxion Advanced Technologies.

A Ichope-Maxion figura entre as maiores empresas globais na produção de rodas e componentes estruturais automotivos. Possui 33 fábricas distribuídas por 14 países e aproximadamente 15 mil funcionários. Opera com duas divisões de negócios: Maxion Wheels e Maxion Structural Components.

A unidade, ou unidades, nas quais serão projetados e construídas as novas rodas e chassis não foram divulgados. Nem valores do acordo, cronogramas ou metas de produção.

Visão Zev.News

A REE tem modelo de negócio definido há bom tempo: utilizar a flexibilidade das soluções REEboard e REEcorner para fornecer plataformas completas a montadoras desenvolvendo linhas de veículo elétricos. O intuito é reduzir tempo e custos para entrada no mercado.

Estratégia diferente de outras startups. Que apenas recentemente acrescentaram aos portfólios plataformas elétricas à terceiros, originalmente desenvolvidas para os próprios veículos – destinados aos consumidores comuns.

O direcionamento do modelo negócios REE resultou numa engenharia criadora de diferenciais técnicos competitivos: plena liberdade para criação de carrocerias em razão da plataforma totalmente plana, compatibilidade a diversos sistemas ADAS (sistemas avançados de auxílio ao motorista) e eficiência energética.

Outro ponto importante: as soluções REE atendem sobretudo segmentos com enorme projeção de crescimento nos próximos anos: veículos de entrega para última milha, utilização de mobilidade como serviço (MaaS) e até frotas autônomas.

A opção de parcerias estratégicas em vez de investimentos em infraestrutura como meio para atingir escala de produção vem se mostrando viável. Antes da Ichope-Maxion, a REE firmou em agosto parceria com a Mahindra. Ambas avais fortalecendo a probabilidade de viabilidade da startup. Neste âmbito, outra validação veio com o prêmio Bloomberg New Energy Finance 2020.

Pela conjunção destes fatores, a REE se mostra promissora, capaz de dinamizar o desenvolvimento dos futuros veículos comerciais elétricos.

TÓPICOS RELACIONADOS

EDITOR INDICA

RECEBA NOSSAS MATÉRIAS