Utilizamos cookies e tecnlogias semelhantes a fim de melhorar sua experiência no site. Ao continuar você concorda e aceita nossa  Política de Privacidade  

ANÁLISES & NOTÍCIAS SOBRE VEÍCULOS COM EMISSÃO ZERO

HOME CARROS MOTOS BIKES TECH MERCADO RACING STARTUPS CONTATO PESQUISAR

Com novo fôlego após empréstimo US$ 45 milhões, Faraday Future une-se à Zeta e planeja carros nas ruas em 2021

Empréstimo é parte do plano para captar mais investimentos, finalizar desenvolvimento e iniciar produção do FF 91 em 2021

Por |
O FF 91 está equipados com 3 motores, produzindo 1050 cavalos de potência, com autonomia superior a 460 km e aceleração de 0 a 100 km/h em 2.39 segundos – Foto: Divulgação Faraday Future

A startup de carros elétricos Faraday Future uniu-se à Zeta. Entidade recém criada nos EUA para pleitear incentivos à adoção de veículos elétricos no país. A meta é alcançar 100% de vendas de veículos elétricos em 2030.

Após junção da Faraday Future, a Zeta (Zero Emission Transportation Association) conta com 29 membros. Grupo incluindo gigantes como Tesla, Uber e ABB. Que pleiteiam 5 pilares: incentivos aos consumidores; padronização de emissões e performance; investimentos em infraestrutura; fomento à produção interna e cooperação com entidades.

A entrada na Zeta é mais um passo da Faraday Future rumo à possível reestruturação como negócio. Fundada em 2014, a startup baseada em Los Angeles tem como proposta repensar a mobilidade conciliando luxo, espaço e performance. Atributos presentes no FF 91. O crossover deveria ter chegado às ruas dos Estados Unidos em 2018.

Em vez de carros, ao longo dos anos a realidade entregue foram problemas financeiros, o fundador Jia Yueting decretando falência pessoal, e a startup em busca de ainda mais capital para viabilizar a operação. Estima-se que desde a fundação a Faraday Future gastou US$ 2 bilhões.

A Faraday Future voltou recentemente ao radar numa possível abertura de capital via SPAC. E pela obtenção de US$ 45 milhões num empréstimo de curto prazo – com vencimento em outubro de 2021. Segundo a Faraday Future, o valor do empréstimo será utilizado no plano para conclusão e lançamento do FF 91, que ainda engloba o desenvolvimento de um modelo mais acessível, o FF 81.

O plano consiste em captar mais recursos numa nova rodada de investimentos, prevista para breve. Uma vez concluído o aporte, a Faraday Future afirma capacidade para colocar os primeiros FF 91 no mercado em nove meses. O que a startup acredita ocorrerá em 2021.

TÓPICOS RELACIONADOS

EDITOR INDICA

RECEBA NOSSAS MATÉRIAS