Utilizamos cookies e tecnlogias semelhantes a fim de melhorar sua experiência no site. Ao continuar você concorda e aceita nossa  Política de Privacidade  

ANÁLISES & NOTÍCIAS SOBRE VEÍCULOS COM EMISSÃO ZERO

HOME CARROS MOTOS BIKES TECH MERCADO RACING STARTUPS CONTATO PESQUISAR

Lucid Motors inicia abertura de capital na maior fusão entre SPACS e startups de mobilidade elétrica

Startup californiana iniciou fusão com SPAC Churchill Capital Corp numa transação avaliada em 11.75 bilhões e que projeta valor da empresa para US$ 24 bilhões

Por |
O plano é entregar as primeiras unidade do sedã Lucid Air nos Estados Unidos na segunda metade deste ano, e chegar a marca de 20 mil unidades vendidas em 2022 – Foto: Divulgação Lucid Motors

Uma fusão a cada 15 dias. Ritmo aproximado neste início ano de startups de mobilidade elétrica fundindo-se a SPACs para abertura de capital nas bolsas americanas. E na noite desta segunda-feira (22), uma das transações mais aguardadas se confirmou: a Lucid Motors iniciou a fusão com a SPAC Churchill Capital Corp. Valor do negócio: US$ 11.75 bilhões. Com injeção de US$ 4.4 bilhões às operações da Lucid Motor. E valor da empresa projetado em estratosféricos US$ 24 bilhões.

Caso tudo transcorra conforme planejado, a fusão deve se completar no segundo trimestre deste ano. Quando então as ações da Lucid Motors serão negociadas na Bolsa de Nova York. E uma vez confirmada, a fusão entrará para a história como a maior já realizada entre uma SPAC (Special Purpose Acquisition Company) e uma startup de mobilidade elétrica.

Como Lucid Motors inova?

Em meio às startups de mobilidade elétrica ocidentais, a Lucid Motors figura entre as principais capazes de seguir os passos da Tesla, e consolidar a ruptura da indústria automotiva tradicional. Ruptura provocada pelas supostas capacidades da Lucid Motors em termos de produto, tecnologia, fabricação e negócio.

O modelo de estreia da startup, o sedã totalmente elétrico Lucid Air, tem previsão de entrega aos primeiros clientes nos Estados Unidos na segunda metade deste ano. O modelo eleva patamares de performance, eficiência energética e autonomia. Nos meses antecedendo o lançamento oficial, a Lucid Motors divulgou recordes de menor coeficiente aerodinâmico e maior alcance com uma carga.

Os atributos do Lucid Air são resultado de inovações tecnológicas em diversas frentes, aplicadas de modo holístico ao sedã. Por exemplo, a propulsão miniaturizada, englobando motor e inversor (componente que converte a corrente contínua da bateria em alternada para o motor).

E numa indústria em transformação, no qual fornecedores automotivos começam a tornar-se fornecedores de componentes eletrificados, desenvolver tecnologias pode, além de colocar os produtos à parte, render novos ramos de negócios. Justamente o que está nos planos da Lucid Motors.

“A transação permitirá a realização de nossa visão de fornecer a tecnologia Lucid para terceiros, como outros fabricantes de veículos, assim como oferecer soluções para armazenamento de energia nos segmentos residencial, comercial e industrial”, explicou Peter Rawlinson, CEO e CTO da Lucid Motors.

Embora, efetivamente, a Lucid Motors ainda não tenha entregado nenhum Lucid Air, unidades pré-produção foram construídas na fábrica da startup, em Casa Grande, Arizona. À qual Lucid Motors destaca como a primeira da América do Norte construída do zero para fabricação de carros elétricos. O que a torna mais sustentável e eficiente comparadas às demais, reestruturadas a partir de antigas fábricas automotivas. Atualmente a capacidade de produção é de 34 mil carros por ano. Entretanto, a fábrica foi estruturada pensando em expansão. E na capacidade máxima, a produção pode atingir 365 mil unidades por ano.

“O financiamento da transação também será usado para apoiar a expansão de nossa fábrica no Arizona, que é primeira especificamente construída para a produção de veículos elétricos na América do Norte, e já está operacional para a pré-produção do Lucid Air. E agendada para expansão nos próximos anos”, destacou Rawlinson.

Lucid Motors e a reinvenção do luxo

A Lucid Motors tem posicionamento claro: é uma marca de carros de luxo. Além dos atributos técnicos e da qualidade dos componentes, a startup relega legados. Propõe um novo conceito: o pós-luxo. Em vez opulência e status, associados às montadoras tradicionais, evoca elegância e modernidade. Para atrair corações e mentes, mescla o espírito da Califórnia à tecnologia do Vale do Silício.

Até o momento a proposta de valor atraiu uma boa base de pré-encomendas, que embora não se caracterizem propriamente em vendas – os pedidos ainda podem ser cancelados, somam valor superior a US$ 650 milhões. Fração ínfima do total do segmento que Lucid Motors almeja abocanhar uma parte: em 2018 o segmento de carros de luxo era avaliado em US$ 485 bilhões. Com projeção de crescimento anual acumulado de 5%, chegará a US$ 733.2 bilhões em 2026.

O crescimento no segmento de carros de luxo não se dará apenas com o Lucid Air. A startup já prepara o SUV de luxo Gravity para lançamento em 2023. E mais veículos a partir de 2025. Todos vendidos diretamente, sem intermediários, online e por meio de showrooms da marca, garantindo experiência e estreitando o relacionamento com potenciais clientes.

A perspectiva de crescimento da Lucid é ambiciosa: projeta para 2026 a venda de 251 mil carros, com faturamento de US$ 22.756 bilhões. Mas o mercado não reagiu muito bem a tamanho otimismo. Até o momento do fechamento desta matéria, as ações da Churchill Capital Corp despencaram 32% após o anúncio.

TÓPICOS RELACIONADOS

EDITOR INDICA

RECEBA NOSSAS MATÉRIAS