Utilizamos cookies e tecnlogias semelhantes a fim de melhorar sua experiência no site. Ao continuar você concorda e aceita nossa  Política de Privacidade  

ANÁLISES & NOTÍCIAS SOBRE VEÍCULOS COM EMISSÃO ZERO

HOME CARROS MOTOS BIKES TECH MERCADO RACING STARTUPS CONTATO PESQUISAR

Participação da Lordstown na San Felipe 250 liga Wall Street às corridas no deserto da Califórnia

Com propósito de atestar resistência e confiabilidade dos motores elétricos e conjuntos de baterias, Endurance preparada disputará prova de 466 km neste sábado

Por |
Pelo pioneirismo de empreitada, completar a prova será sinônimo de vitória para Lordstown Motors – Foto: Divulgação Lordstown Motors

A Baja San Felipe 250 é admirada por entusiastas de um tipo esporte motorizado: corridas no desértico Sul da Califórnia. Embora importante, o campo habitual de atração é limitado a estes admiradores. Realidade alterada nesta edição com a chegada Lordstown Motors. Que além dos aficionados usuais, chamou a atenção para prova de investidores, mercado e das startups de mobilidade elétrica. Atentos à performance da pick-up Endurance preparada para a corrida deste sábado (17).

Para explicar a atenção cabe recapitular episódio recente: em março, a firma de análises Hindenburg apresentou relatório com vários pontos descreditando a viabilidade da Lordstown Motors. Desde a capacidade de produção aos atributos apregoados da pick-up Endurance

O relatório golpeou vigorosamente Lordstown no mercado. As ações despencaram mais de 16% após a divulgação.

Lordstown optou por não escalar a polêmica. Em vez de discorrer sobre os supostos problemas, manteve o discurso na mais recente assembleia de acionistas, e depois apresentou duas unidades Beta da Endurance no prazo estipulado. Ainda afirmou que os atributos técnicos da pick-up Endurance seriam demonstrados na San Felipe 250. Roteiro que conecta de forma inusitada Wall Street ao circuito SCORE.

Southern California Off Road Enthusiasts

SCORE é acrônimo para Southern California Off Road Enthusiasts. Organização criada na década de 1970 a fim de promover as corridas fora de estrada no Sul da Califórnia. Circuito ao qual a Baja San Felipe pertence.

A 34ª edição da Baja San Felipe 250 ocorrerá sábado, 17 de abril. Num percurso bastante acidentado, com 466 km de extensão. Lordstown competirá na classe Baja-e. Destinada a veículos elétricos, e de caráter quase experimental. A Endurance da dupla Matthew Blanchard (piloto) e James Blanchard (copiloto) é a única inscrita na categoria.

Estruturalmente, os veículos da Baja-e obedecem critérios similares às demais classes a combustão. Nos aspectos eletrificados, a regulamentação é bastante aberta. Potência, sem limites. Tração permitida em duas ou quatro rodas. As especificidades mais descritas são os conjuntos de baterias: presas à estrutura por tiras metálicas e protegidas de impactos.

Lordstown não divulgou detalhes técnicos da estrutura e suspensões da Endurance Baja-e. Componentes normalmente projetados e fabricados por empresas experimentadas neste tipo de automobilismo.

Aparentemente, o plano Lordstown é demonstrar resistência e desempenho dos motores localizados no interior das rodas – alvo de críticas no relatório - e do conjunto de baterias. Segundo a startup, iguais às futuras versões de série.

Caso componentes de terceiros quebrem, Lordstown ganhará justificativa para o resultado negativo. Se componentes Lordstown falharem, será necessário esforço adicional de relações públicas. Já no melhor cenário, Lordstown se tornará a primeira startup de veículos elétricos a cruzar a linha de chegada na San Felipe 250. E receberá mais uma dose de crédito quanto ao seu futuro.

As estatísticas não favorecem o plano de sucesso da Lordstown. Na média, 50% dos veículos abandonam a San Felipe 250.

TÓPICOS RELACIONADOS

EDITOR INDICA

RECEBA NOSSAS MATÉRIAS