Utilizamos cookies e tecnlogias semelhantes a fim de melhorar sua experiência no site. Ao continuar você concorda e aceita nossa  Política de Privacidade  

ANÁLISES & NOTÍCIAS SOBRE VEÍCULOS COM EMISSÃO ZERO

HOME CARROS MOTOS BIKES TECH MERCADO RACING STARTUPS CONTATO PESQUISAR

Faraday Future está a uma reunião de receber US$ 1 bilhão e iniciar produção nos próximos meses

Combinação de negócios foi registrada com sucesso na SEC, e aprovada fusão em reunião com investidores programada para 20 julho, Faraday Future estreará na Nasdaq

Por |
Crossover FF91 combina amplo espaço interno e conectividade à performance: com 1050 cavalos de potência pode acelerar de 0 a 100 km/h em 2.4 segundos – Foto: Divulgação Faraday Future

SPACs são empresas de capital aberto, mas sem operações reais. De modo simplificado, tratam-se de milhões em dinheiro listados nas bolsas americanas, cujo propósito é adquirir outras empresas com grande potencial de crescimento. Por isso as startups de mobilidade elétrica são objeto de interesse das SPACs.

A aquisição na realidade é uma fusão. E efetivamente a startup torna-se o negócio operacional resultante. Com os recursos financeiros necessários as atividades provenientes da SPAC e dos procedimentos para abertura de capital. Atendendo assim o motivo inicial para a startup buscar a fusão – levantar fundos.

Embora mais rápido e menos burocrático do que outros métodos para abertura de capital, ainda assim existem diversos passos exigidos pela SEC – comissão de valores mobiliários dos EUA – para efetivar a fusão entre uma SPAC e uma startup.

E nesta semana Faraday Future divulgou marco importante rumo à conclusão na fusão com a SPAC Property Solutions Acquisition Corp (PSAC): o sucesso no registro para a combinação de negócios.

Na prática, significa que o martelo poderá ser batido em 20 de julho. Quando ocorrerá reunião com investidores da Property Solutions Acquisition Corp para aprovar (ou não) a fusão. Caso tudo transcorra conforme planejado, estará aberto caminho para Faraday Future colocar no balanço aproximadamente US$ 1 bilhão em receita bruta, e enfim iniciar a fabricação do FF91 nos próximos 12 meses.

"Encorajamos os acionistas da PSAC a aprovarem a combinação de negócios para completar a transação proposta com Faraday Future, e continuar o próximo capítulo da Faraday Future como empresa pública", avaliou Jordan Vogel, Co-CEO da PSAC.

O símbolo (ticker) FFIE escolhido para as ações da Faraday Future na Nasdaq reflete o conceito da startup: (FF) Faraday Future (I) Internet (E) Ecosystem. A empresa define-se como criadora de um ecossistema global de mobilidade elétrica compartilhada. Materializado na tecnologia conectada do superlativo FF91.

"A combinação de negócios nos permitirá lançar o FF91, um veículo elétrico inteligente de última geração, com propósito de realizar a visão original de nosso fundador", comentou Carsten Breitfeld, CEO da Faraday Future.

Todavia, concluída a fusão, e eventualmente iniciada a produção, a jornada epopeica da Faraday Future ainda será longa. Conforme outras startups do segmento demonstraram, há uma série de riscos envolvendo de gestão de recursos a custos operacionais, e até aceitação dos veículos pelos clientes.

TÓPICOS RELACIONADOS

EDITOR INDICA

RECEBA NOSSAS MATÉRIAS