Utilizamos cookies e tecnlogias semelhantes a fim de melhorar sua experiência no site. Ao continuar você concorda e aceita nossa  Política de Privacidade  

ANÁLISES & NOTÍCIAS SOBRE VEÍCULOS COM EMISSÃO ZERO

HOME CARROS MOTOS BIKES TECH MERCADO RACING STARTUPS CONTATO PESQUISAR

Motocross organizado pela startup de motos elétricas Cake ocorre neste fim de semana

Disputado com os modelos Kalk, prova traz formato inovador e será realizada no complexo Gotland, na Suécia

Por |
O sueco Robert Kvarnström, piloto de enduro, contribuiu ativamente no desenvolvimento do conceito de pista da Cake, e figura entre os favoritos – Foto: Divulgação Cake

Um motocross com pouco impacto ambiental. Disputado com motos ciclisticamente disruptivas. E reunindo pilotos com retrospectos diversos, acelerando numa dinâmica incomum para a modalidade. É o Cake World Race. Que ocorre neste fim de semana (19 a 21) no complexo Gotland, na Suécia.

Organizado pela startup sueca de motos elétricas Cake, o evento tem ambições para campeonato internacional, com várias paradas. Ao menos, era o plano original para este ano, forçadamente convertido numa etapa única em razão da pandemia.

Moto inovadora, exige formato inovador

Desde o lançamento, a Cake Kalk suscitou a pergunta: como o modelo se sairia numa competição motocross? Além de responder, Cake elaborou um novo padrão de pista, a fim de explorar todos os predicados da moto: leveza, agilidade nas mudanças de direção e forte aceleração. Para a startup, uma moto inovadora, demanda ambiente inovador.

O resultado foi uma pista curta (menos de 400 metros de extensão), fundindo ritmo, fluidez e saltos de motocross, BMX e downhill. Propício para uma moto que pode ser resumida como ciclisticamente próxima a uma bicicleta downhill, mas com aceleração de uma motocross 250.

A inovação estende-se à dinâmica da prova. A inspiração veio das modalidades de neve: o chamado Robin Round 4Cross. Até a fase semifinal são disputadas baterias com 4 pilotos na pista. Todos os 15 pilotos correm contra todos. E são pontuados conforme o posicionamento. Os oito melhores avançam à fase seguinte.

Experiência de pilotagem, estética da marca – que também inclui a Ösa – e a sintonia com a questão ambiental tornam Cake uma das startups mais promissoras nas duas rodas. E estabelecer um campeonato internacional, além de disseminar a imagem da marca, cria nicho adicional de mercado. Significativo para uma empresa sem pretensão de massificar produtos.

Acompanhe os resultados das baterias.

TÓPICOS RELACIONADOS

EDITOR INDICA

RECEBA NOSSAS MATÉRIAS