Utilizamos cookies e tecnlogias semelhantes a fim de melhorar sua experiência no site. Ao continuar você concorda e aceita nossa  Política de Privacidade  

ANÁLISES & NOTÍCIAS SOBRE VEÍCULOS COM EMISSÃO ZERO

HOME CARROS MOTOS BIKES TECH MERCADO RACING STARTUPS CONTATO PESQUISAR

EDP investirá 100 milhões de Euros em startups centradas na transição energética

Investimento alinha-se à estratégia para acompanhar transição energética e contempla startups de mobilidade

Por |
Startups de mobilidade elétrica podem receber investimento de até 10 milhões de Euros do EDP Ventures – Foto: Divulgação EDP

A EDP Ventures informou segunda-feira (4) a cifra projetada para investimentos em startups centradas na transição enérgica: 100 milhões de Euros – mais de R$ 500 milhões. A quantia será aportada até 2025, e o espectro de startups passíveis de investimento contempla a mobilidade elétrica.

EDP Ventures é o braço de venture capital da empresa de energia EDP (Energia de Portugal), presente em 26 mercados, entre os quais o Brasil. O histórico de investimentos da EDP em startups inclui participação em programas como Free Electrons e Smart Business Aceleration, além de aportes diretos em startups.

Os 100 milhões mais do que dobram os 45 milhões investidos na década anterior. Segundo EDP, o aumento substancial alinha-se ao plano estratégico da empresa para acompanhar os desafios relativos à transição energética da próxima década. Por isso a aposta em inovações tecnológicas em áreas como energias renováveis, armazenamento e mobilidade elétrica.

O capital destina-se a startups do mundo inteiro. Cada pode receber até 10 milhões de Euros. Para entrar no radar dos aportes, as startups precisam estar na fase scale-up. Isto é, negócios validados e em fase de expansão. Assim EDP Ventures se concentrará na participação em rodadas de investimento Série B e Série C. Todavia, informa que não abandonará investimentos em startups em estágios mais iniciais – investimentos Seed e Série A.

Em março EDP comunicou participação na rodada que investiu R$ 3 milhões na Voltbras, startup catarinense desenvolvedora de soluções para cobrança e gestão de pontos de recargas.

TÓPICOS RELACIONADOS

EDITOR INDICA

RECEBA NOSSAS MATÉRIAS